Plano de Saúde para Gestantes: Como Escolher o Melhor?

Plano de Saúde para Gestantes: Como Escolher o Melhor?

Descobrir uma gravidez é um momento indescritível para qualquer mulher. O fato de estar gerando uma nova vida faz com que muitas mulheres mudem de atitudes, colocando a saúde em primeiro lugar e repensando sobre hábitos diários, isso porque ela se torna mais responsável consigo mesma, na intenção de preservar-se em benefício do bebê. 
Uma das primeiras coisas que as mulheres grávidas costumam fazer é atentar para o  plano de saúde. Durante a gestação, são realizados diversos exames e a gestante vai com muita frequência ao médico, tornando-se indispensável um plano de saúde que ofereça conforto, segurança e ampla cobertura em consultas e pré-natal.
 

Escolha do Plano

 
O plano de saúde para gestante tem alguma característica diferentes. Ele contempla as diversas coberturas dos planos convencionais, como consultas, exames, internações, assistência hospitalar e ambulatorial. Porém, além disso, ele também permite o acesso a obstetrícia, quesito que irá garantir o parto com a cobertura do plano de saúde.
Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os prazos máximos para carência dos serviços são:
• 24 horas para atendimento de emergência e urgência;
• 300 dias para partos;
• 180 dias para consultas, exames e outros procedimentos.
 
Então, caso esteja nos seus planos encomendar um filho em breve, fica a dica. Antecipe qualquer decisão de contratação de um plano de saúde para gestante, que inclua obstetrícia, assim você não precisa se preocupar com esses detalhes.
 

Cobertura

 
Alguns planos oferecem para a gestante a comodidade de ter uma grande amplitude em seus atendimentos, indo desde a assistência básica do pré-natal, exames, obtenção de remédios necessários com descontos até a assistência hospitalar de qualidade antes, durante e depois do seu parto. É possível deparar-se com diferencias, como:
 
  • Centros de diagnóstico mais avançados
  • Hospitais e maternidade em diferentes cidades do país
  • Oferecimento de cursos e orientações em toda a gestação para tirar dúvidas e ensinar como cuidar de seu bebê
  • Benefícios para o bebê: durante 30 dias ela poderá receber todos os cuidados que precisa e passar por consultas médicas usando o plano da mãe. Isso garante que não fique desamparada após o seu nascimento.
 
O bebê deve ser incluído no plano da mãe no período de 30 dias após o nascimento. No caso de a mãe não ter um plano de saúde, é possível também cadastrar a criança no seguro do pai. O bebê recebe os mesmos benefícios sem custo extra e não precisa passar por tempo de carência, a menos que o titular ainda não tenha cumprido.


VOLTAR